Tá na hora de dar
um reset na indústria de alimentos.

Why Not?

Nosso
manifesto

Tem uma revolução dentro de cada um de nós. E também tem um milhão de desculpas para não lutarmos por ela: temos medo de que as pessoas não nos ouçam; pensamos estar sozinhos ou que ninguém se importa; acreditamos que esse mundo já está definido e que as coisas não vão mudar.

Mas, na realidade, a gente deseja que a mudança aconteça: lutamos por direitos igualitários, queremos um mundo melhor para as próximas gerações, uma indústria alimentícia sustentável, oceanos limpos, menos plásticos, bem-estar animal… E, enquando as pessoas nos perguntam: why?, nós respondemos: Why Not?

milk-mobile

Nosso Manifesto

Comming soon

Por que nasceu a
NotCo?

O sistema agroindustrial vigente funciona com parâmetros ineficientes e abusivos com o meio ambiente: o uso e a contaminação das águas e terras sem regras, bem como o consumo desenfreado de energia. O processo atual de produção é o principal fator de desmatamento, emissão de gases poluentes e de praticamente todos os “males” ambientais conhecidos pelo homem.

Hoje em dia, para manter um sistema baseado na pecuária, se utiliza 1/3 da terra habitável existente, emitindo mais CO2 do que todos os meios de transporte combinados. Isso está matando o nosso planeta. E, como se não fosse suficiente, a obesidade, os problemas cardíacos, os níveis de colesterol e tudo mais que acompanha essa dieta ocidental é provocado pelo simples fato de que a alimentação saudável não é acessível.

Se continuarmos assim, para o ano de 2030, teremos apenas 15% de probabilidade de conseguir abastecer a população mundial. E o que acontece se passarmos da pecuária à uma produção baseada em plantas? Aí sim, teríamos 100% de segurança no abastecimento global de alimentos. Por isso nasce a NotCo.

Somos a diferença

Não imaginamos o futuro. Criamos.

Mudamos a forma de fazer os alimentos que mais amamos, mas mantivemos tudo que a gente gosta: textura, aroma, funcionalidade e o sabor, claro, com produtos 100% naturais.

The NotCo
Squad

Para muitos, três é uma multidão. Para nós, três são as cabeças que deram vida à revolução dos alimentos. Com suas diferentes áreas de conhecimento e unindo forças, nossos fundadores Matias Muchnick, Karim Pichara e Pablo Zamora conseguiram trazer à mesa o que hoje chamamos de The Not Company.

Matías Muchnick


Co-Fundador & CEO Empreendedor, é bacharel em Economia e pós-graduado nas universidades de Berkeley e Harvard.

Karim Pichara PhD


Co-Fundador & CTO PhD em Ciência da Computação, expert em Machine Learning & Data Science, é professor associado do Departamento de Ciência da Computação da PUC Chile e pesquisador asociado do IACS, da universidade de Harvard.

Pablo Zamora PhD


Co-Fundador & CSO PhD em Biotecnologia de Plantas nas áreas de bioquímica e genomas e pesquisador asociado da Universidade da Califórnia.

E como fazemos isso?

Mudamos a forma de fazer os alimentos que mais amamos, mas mantivemos tudo que a gente gosta: textura, aroma, funcionalidade e o sabor, claro, com produtos 100% naturais.

Nós temos um bom o melhor chef, o NotChef: Giuseppe. Ele é inteligência artificial pura, um algorítmo que analisa alimentos de base animal em nível estrutural – assim ele sabe exatamente o que a gente gosta – e cruza essas informações com diferentes fontes de dados. O objetivo é utilizar a grande variedade de plantas que temos na natureza para poder criar o mesmo produto. O resultado? Alimentos indiscutivelmente gostosos, que, além de acessíveis, são funcionais e saudáveis.

A inteligência artificial nos traz uma nova maneira de entender nossos alimentos. Ao cruzar informaçoes estruturais, Giuseppe encontra padrões que permitem detectar quais sao as plantas que deveriam ser combinadas para gerar o sabor e a textura desejados. Uma parte chave do seu treinamento é a construcao de uma base de dados dentro da NotCo, que descreve em nível molecular as propriedades de um grande número de plantas e alimentos tradicionais.

Devido à grande quantidade de dados em nossas bases, a análise manual das combinações possíveis é inviável. No entanto, o Giuseppe tem técnicas de machine learning que permitem que ele aprenda a buscar esses padrões sem a necessidade de intervenção humana. Ele é capaz de encontrar receitas que se aproximem com bastante precisão dos sabores e texturas originais. O mais incrível é que, nesse caso, não existe viés: combinamos um brócolis com um goji ou um cogumelo e nozes para emular o sabor do chocolate, ou usar grão de bico para substituir o ovo em uma maionese.

Com o tempo, Giuseppe vai evoluindo e gerando novos conhecimentos, à medida que mais informações são incorporadas às bases de dados. O uso dessa tecnologia nos permite, por exemplo, descobrir novas fontes de alimentos que até hoje foram ignoradas pelos seres humanos. Novas fontes de fibra, calcio e proteínas do reino vegetal são algumas das coisas que já identificamos com Giuseppe e o transformam cada vez mais no chef e food scientist mais inteligente do mundo.